Saiba como economizar nas compras de presentes para o Natal
19/12/2017 - 13h05 em Economia

Especialista oferece dicas para não gastar muito na hora das compras.

Com a proximidade do Natal, o comércio inicia o tradicional ritual de vitrines decoradas com o que há de mais belo para estimular os consumidores. E para não gastar muito na hora das compras, o docente do curso de Administração da Anhanguera do Rio Grande, Marcelo Santos, oferece dicas para economizar. "Vale a pesquisa em sites, tendo em conta que não há custos com aluguel, equipe de vendas, luz e estoques, já que os produtos ficam em grandes centros de distribuição e abastecem todo o país", diz.

Outra dica é utilizar o aplicativo Buy Me a Pie (buymeapie.com/pt), disponível para android e iOS, que permite que os usuários compartilhem listas de compras com outras pessoas. De acordo com o especialista, nos sites comparativos de preços, o consumidor pode verificar as opções que oferecem frete grátis e/ou parcelamento sem juros. Em caso de não haver descontos, a melhor opção é o parcelamento, porém, com cautela, evitando muitas prestações.

É importante definir um orçamento dedicado às compras de final de ano e não fugir dele. Os presentes devem se adaptar ao orçamento, e não o contrário. Um amigo secreto entre parentes ou amigos próximos também é uma boa saída para o bolso, já que evita a compra de presentes para todo mundo, e não existe o risco de alguém ficar sem presente.

Quando não há o hábito do amigo secreto, é interessante definir limites (mínimo e máximo de preços) para os presentes. Visitar feiras de artesanato (caso o amigo secreto goste do estilo) e comprar algo customizado, com o nome do presenteado ou algum detalhe especial, como o time do coração ou filme preferido, pode ser uma opção.

A antecipação das compras raramente é indicada, exceto quando há promoções específicas no comércio. Em algumas ocasiões, as empresas necessitam de capital e optam por liquidar produtos ao invés de recorrer ao mercado financeiro. Santos indica que o ideal é antecipar a pesquisa do presente, saber o preço real - aquele que é praticado de maneira geral - e verificar se não houve aumento significativo anterior à promoção. Caso o preço real sofra queda, vale a pena a antecipação.

Outra sugestão é a realização de um Natal temático. "Pode ser o Natal Literário, em que os presentes podem ser ligados ao tema, ou um Natal Cinéfilo, que pode incluir boxes de filmes, pôsteres e adereços, camisas, entre outros. Participar do evento desvia o foco dos presentes caros para o ato de participação, integração e ainda instiga a busca por itens mais criativos", sugere. 

Fonte da pauta.
Weber Shandwick
http://www.webershandwick.com.br
Luana Dallabrida - ldallabrida@webershandwick.com

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!